Buscar

Com o apoio do Sicoob UniMais Centro Leste Paulista, Observatório Social se consolida em Rio Claro


A Cooperativa é mantenedora da instituição, cujo objetivo é acompanhar os gastos públicos do município

Em fevereiro, os integrantes da diretoria do Observatório Social de Rio Claro compareceram ao paço municipal em Rio Claro. O encontro visou formalizar a constituição da entidade e demonstrar a presença e atuação dos membros junto aos poderes executivo e legislativo, destacando a importância de monitorar as compras públicas e colaborar no controle social dos gastos públicos.


O Sicoob UniMais Centro Leste Paulista oferece sustentação financeira para o avanço do Observatório Social, sendo um de seus mantenedores. Ações como essa demonstram a preocupação da Cooperativa com a cidadania e desenvolvimento da cidade.


Um dos integrantes da Diretoria do Observatório Social é também membro do Conselho de Administração do Sicoob UniMais Centro Leste Paulista: Dr. Arlindo Romani esteve presente no encontro.


Observatório Social


O Observatório Social é uma entidade presente em mais de 120 cidades brasileiras, como Americana, Limeira, Leme, Araraquara, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto. Nelson Trevilatto explica que o primeiro Observatório Social foi criado no município de Maringá (PR) em 2004 que na época enfrentava problemas com denúncias de desvio de recursos da prefeitura. De lá se espalhou para várias cidades em diferentes estados.


A ONG tem várias atribuições. Uma delas é acompanhar as licitações analisando os editais para verificar se os preços praticados estão compatíveis com o mercado. O Observatório também tem um viés educacional que consta em ministrar palestras em escolas sobre a importância do recolhimento dos impostos e como é feita a distribuição do dinheiro. Além disso, a ONG também atua na preparação e orientação das micros e pequenas empresas para que elas possam participar dos processos licitatórios.


Todos os integrantes do Observatório Social são voluntários. Para participar da entidade não pode ter vínculos políticos e partidários, nem ser funcionário público municipal. A entidade está aberta a novos participantes.


60 visualizações
Siga
  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Recentes